Webmail

Casos de sarampo cresceram 300% no mundo


Edição: 04-19

Embora sejam provisórios e ainda não estejam completos, os dados indicam uma tendência clara. Muitos países estão em meio a surtos consideráveis de sarampo, com todas as regiões do mundo experimentando aumentos sustentados nos casos. Entre os que registram surtos atualmente, estão a República Democrática do Congo, Etiópia, Geórgia, Cazaquistão, Quirguistão, Madagascar, Mianmar, Filipinas, Sudão, Tailândia e Ucrânia – causando várias mortes, principalmente entre crianças pequenas.

 

Nos últimos meses, também ocorreram picos no número de casos em países com alta cobertura geral de vacinação, incluindo os Estados Unidos da América, Israel, Tailândia e Tunísia, à medida que a doença se espalhou rapidamente entre grupos de pessoas não vacinadas.

 

O sarampo é uma das doenças mais contagiosas do mundo, com potencial para ser extremamente grave. Em 2017, ano mais recente para o qual há estimativas disponíveis, foi responsável por quase 110 mil mortes. Mesmo em países de alta renda, as complicações resultam em internações em até um quarto dos casos e podem levar à incapacidade vitalícia, desde danos cerebrais e cegueira até perda auditiva.

 

A doença é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz. Durante vários anos, no entanto, a cobertura global com a dose da vacina estagnou em 85%, porcentagem menor do que os 95% necessários para evitar surtos – o que deixa muitas pessoas em risco. A cobertura com a segunda dose, embora tenha aumentado, é ainda menor: 67%.

 

Junto com governos e parceiros – como a Iniciativa contra o Sarampo e Rubéola, a Gavi, the Vaccine Alliance, UNICEF e outras – estão sendo realizadas operações de resposta para controlar os surtos nos países, fortalecer os serviços de saúde e aumentar a cobertura vacinal.

 

A resposta ao sarampo requer uma série de abordagens para garantir que todas as crianças recebam suas vacinas a tempo, com atenção especial ao acesso, qualidade e acessibilidade dos serviços de atenção primária. Também será necessária uma comunicação e engajamento efetivo voltados para o público sobre a importância da vacinação e os perigos das doenças evitadas por elas.

 

A OMS também recomenda abordagens personalizadas que garantam que os serviços de imunização atendam às necessidades de todos – assegurando que as clínicas sejam acessíveis a todas as áreas, nos momentos certos e a todos os grupos populacionais – especialmente aqueles que enfrentam discriminação sistêmica e desvantagens.

 

A cobertura da 2ª dose de vacina também precisa aumentar no mundo, para maximizar a proteção contra a doença. Hoje, 25 países ainda precisam tornar a segunda dose parte de seu programa essencial de imunização.

 

Notas
 

O número oficial de casos de sarampo notificados pelos estados membros da OMS só fica disponível em julho do ano seguinte. Embora forneçam uma forte indicação de tendências gerais, os dados mensais de vigilância são provisórios e incompletos, uma vez que muitos países – particularmente aqueles que sofrem grandes surtos – ainda estão registrando dados. Devido a atrasos nos relatórios, também pode haver discrepâncias entre o que é apresentado nesses relatórios e o que é relatado diretamente pelos países.

 

O número real de casos – capturados em estimativas globais – também será consideravelmente maior do que os notificados. A OMS estima que menos de 1 em cada 10 casos são reportados no mundo, com variações por região. Dessa forma, até o momento, 170 países notificaram 112.163 casos de sarampo, em 2019, à OMS. No mesmo período do ano passado, havia 28.124 casos de sarampo em 163 países. A nível mundial, isso significa um aumento de quase 300%.

 

A região africana da OMS registou um crescimento de 700%, a Região das Américas 60%, a região europeia 300%, o Mediterrâneo Oriental 100% e houve 40% de aumento no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental. Estimativas globais (para o total de casos e mortes) são geradas quando a OMS recebe e revisa todos os dados do país do ano anterior. Para números oficiais de 1980-2017, acesse: www.who.int/immunization/monitoring_surveillance/data/en/.

 

Fonte: www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5913:casos-de-sarampo-cresceram-300-no-mundo-conforme-dados-preliminares-de-2019&Itemid=820

PROGRAMAS



CERTIFICAÇÕES


BUSCA